No que as estratégias no Metaverso precisam estar estruturadas

av_timer 7 min
COMPARTILHE:

Metaverso em 15 segundos

Metaverso é um ambiente real que claramente materializa aquilo que pode suceder a Internet que vivemos atualmente. A chave que o faz ser especial é seu poder em entregar uma experiência que emula o mundo real podendo ou não ser simultânea e / ou assíncrona.

O gráfico abaixo ilustra as sete camadas daquilo que carrega nas costas o Metaverso. São conceitos essenciais sobre o que de fato precisamos entender nesta nova forma (talvez não tão nova) de gerar relacionamentos e experiências com e para as pessoas.

Fonte: Jon Radoff, Building the Metaverse
https://www.slideshare.net/jradoff/building-the-metaverse-248941223   

Sejam bem-vindos ao Metaverso! Um lugar incrivelmente novo, mas totalmente disposto a fazer parte do seu dia a dia e principalmente dos seus negócios.

Sobre o que vamos falar nesta tese:

  • Novas oportunidades para agregar valor na relação de consumo com o usuário: O Metaverso é um universo completo, interativo e totalmente moldável;
  • Cifras milionárias estão em jogo, a princípio no segmento gamer e moda, gerando uma disrupção no trato personalizado com as pessoas;
  • Sendo um universo completo, novas formas de empregos surgem potencializando a economia de diversos países ao mesmo tempo;
  • É incoerente entender que o Metaverso é um mundo fechado apenas para algumas tribos, na realidade estamos diante de uma ferramenta capaz de potencializar tudo que há no mundo como um todo;
  • De toda forma se faz necessário um olhar sobre as estruturas tecnológicas e demanda de conexão para sustentar tamanho mundo virtual disponível, conectado e seguro com o mundo inteiro 24/7/365;

A oportunidade no Metaverso:

Eu acredito 100% que estamos diante de uma oportunidade infinita de gerar valor, tracionar marcas e principalmente ser genuíno com as pessoas. Trata-se de um universo inteiro, complexo, interativo, infinito e capaz de gerar sentimentos e sensações dentre os habitantes conectados.

De toda forma, há questões para se estudar antes de qualquer iniciativa e estratégia:

A porta de entrada do Metaverso tem sido os jogos eletrônicos e sua poderosa gama criativa de opções

Os games abrem espaço para que as marcas possam utilizar e se posicionar através de itens personalizados, como skins, recursos de batalha, motions (coreografias pré-programadas acionadas em jogos), tags e a inserção em desafios exclusivos. Um exemplo inicial de uso do Metaverso em games foi a ação de Wendy’s feita dentro do Fortnite:  

Já a Fanta, por exemplo, criou seu próprio espaço dentro do Fortnite e foi uma das primeiras marcas a explorarem o game dentro do Brasil, com o objetivo de fortalecer a marca junto ao seu público-alvo. A Fanta já realizou duas experiências e a segunda só foi feita devido ao sucesso da primeira, que teve mais de 9 mil players em um mês. 

Para você ter a noção do impacto que esses tipos de eventos estão trazendo, após o show da Ariana Grande, dentro do Fortnite, seus streams subiram consideravelmente, assim como aconteceu com Travis Scott, que também viu as vendas dos produtos de sua marca crescerem. 

Muitas marcas têm nascido no digital e com a chegada do Metaverso elas podem aproveitar-se de um universo inteiro para criar conteúdo, reforçar sua cultura e levar seus nomes às pessoas que já abraçaram esta mudança. Algumas já estão inseridas neste contexto com reproduções de suas peças no digital, espaços para o usuário experimentar seus produtos e até mesmo com um mundo inteiro baseado na marca, como fez a Louis Vuitton com o “Louis, the game”, onde o usuário pode caminhar por vilas inteiras buscando NFT’s próprios da marca. 

Contudo o Metaverso é sobre a vida real 360º

Com a mudança de rotina das pessoas por conta da COVID-19, o Metaverso teve em si uma oportunidade de acelerar e tracionar o seu ciclo de amadurecimento. Neste contexto, a procura por outras atividades que pudessem atender a falta das opções no “mundo offline” fez com que o Metaverso se tornasse uma opção complementar à própria vida humana. Não só no entretenimento, mas também em outras áreas. 

No gráfico abaixo, é possível ver o crescimento do número de pessoas que têm trabalhado em casa, durante a pandemia.

E por aqui, no Team Rapha, incorporamos 100% o Metaverso no nosso dia a dia. O app Gather.town (o qual utilizamos totalmente de forma gratuita) é essencialmente a emulação perfeita de um espaço de trabalho. A parte mais interessante é que lá, cada um pode ter seu próprio espaço personalizado e, tal como o ambiente de trabalho físico, se conectar com as pessoas em reuniões rápidas, ou simples conversas de corredor. 

Divulgação: Imagem Gather Town – Time em reunião

Nesse casamento entre entretenimento e vida profissional, certamente, estamos falando da atenção em boa parte da vida de um ser-humano. Como isso pode ser evoluído em diversas outras frentes, atendendo à atenção subvalorizada das pessoas. 

O debate a partir disso é o oxigênio das melhores e maiores soluções de negócios, marcas e produtos do próximo século.

O que pode ser resolvido no Metaverso:

Falando sobre infinitas possibilidades é possível imaginar diversos caminhos no Metaverso. Conversando aqui com o time, ficamos pensando se dentro do Gather Town existisse um espaço do Zé Delivery, onde no final do dia fosse liberado um happy hour para a equipe. Você interage na plataforma fazendo o pedido e recebe as bebidas direto na sua casa.

Indo agora para um panorama de eventos maiores, no momento da compra do ingresso para o Rock in Rio, por exemplo, o evento poderia liberar por um acréscimo de pagamento, um ingresso digital onde você poderia presentear algum amigo que não conseguiria ir ao show físico. Esse seu amigo compartilharia da experiência dentro do Metaverso e ainda veria o show da grade com a ajuda de câmeras 360º instaladas na frente do palco para aumentar a interatividade. 

Além disso, será que um dia poderemos rever algum show histórico como o dos Rolling Stones, na praia de Copacabana em 2006?

E que bom seria poder fazer uma transação, pagar uma conta ou transferir dinheiro dentro do seu jogo preferido sem interromper sua experiência como jogador. Imagina que incrível ter um banco dentro desse universo e ficar confortável enquanto você espera alguma tela de carregamento, para realizar essas operações com um simples comando. 

A experiência no mundo editorial também pode ser um pilar importante dentro do Metaverso. Escritores e editoras podem estar presente em mais um canal para ampliar a experiência de consumo de suas obras. É animador imaginar que poderíamos caminhar pelos Sete Reinos enquanto você escuta a saga de Game Of Thrones e ainda conseguir interagir com personagens liberando suas falas e alguns diálogos. 

Estamos vendo a criação de um mundo pautado pela atenção das pessoas. A oportunidade é especial para qualquer tipo de negócio, já que o Metaverso permite a personalização do mundo digital. É a aproximação ideal entre  tecnologia e pessoas. 

Te espero no Metaverso, abraço

Rapha Avellar

COMPARTILHE: