Empreendedorismo é acessível. Mas e o sucesso?

Eu vejo o tempo todo diversas pessoas criando uma concepção totalmente errada sobre empreendedorismo.

Por algum motivo, essas pessoas acham que empreender é uma alternativa mais fácil.

Pense comigo, quando você vai jogar bola com os amigos e faz 3 gols, você sai dali achando que será o próximo Neymar?

Então por que seria diferente ao tirar um negócio do chão?

Seguir meia dúzia de empreendedores nas redes sociais e ler 3 livros sobre o assunto não vai te fazer ser o criador do próximo Facebook.

É preciso muito mais do que isso. Empreendedorismo está muito além de ser um estilo de vida ou um cargo cool no LinkedIn. 

Empreender é sobre ser capaz de construir um negócio que seja real, mirando sempre no longo prazo.

E isso não é nenhum segredo guardado a sete chaves.

Empreender não é para poucos

Eu ouço muita gente falando que empreender é para poucos. Eu discordo disso.

Eu acredito que qualquer pessoa é capaz de empreender. Mas o que difere um empreendedor de sucesso de um malsucedido é a sua capacidade de projetar o futuro.

Uma pessoa que começa um negócio e que só está disposta a olhar pro agora, eventualmente vai ter que aceitar que, em um certo momento, ele vai estagnar.

Não é difícil ter uma empresa pequena, faturando vinte mil por ano. Mas crescer um negócio para a casa dos milhões, isso sim eu posso dizer que é um jogo pra pouca gente.

Eu costumo falar que a pessoa que tem a coragem só de querer isso já é uma exceção. Tem que ser muito excepcional para querer fazer o que os outros não estão fazendo.

Sucesso não tem nada a ver com talento

Recentemente, tive um encontro com meus amigos de infância. Entre as conversas sobre como cada um está, o que estamos fazendo e quais são os nossos projetos, uma coisa me chamou a atenção:

Em nenhum momento nós falamos sobre talento. 

Todas as pessoas que citamos como os outliers do nosso círculo, ou seja, as pessoas fora da curva que nós mais admiramos, foram lembradas pelo esforço e pelo trabalho. 

Muita gente ainda se engana ao falar que fulano nasceu pra fazer tal coisa. Eu mesmo ouço muita gente olhando pra mim e dizendo que eu nasci pra fazer o que eu faço.

No meu mundo, “talento” tem outro nome: trabalho.

Eu conheço um total de 0 pessoas que empreendem e que têm resultados desproporcionais e que não trabalham absurdamente. E posso apostar que você também.

Literalmente 100% dos nomes que citamos durante o nosso encontro foram pelo viés do trabalho.

Quando você olha para o trabalho de alguém e consegue, de longe, ver o volume de esforço que foi colocado naquele negócio e a energia que é direcionada a ele, “talento” é a última razão que você vai encontrar para justificar o sucesso dessa pessoa.

Os resultados não acontecem em 3 meses

Sempre que alguém fala para mim que iniciou um projeto há três meses, mas que ele não está dando os resultados esperados, eu falo para a pessoa que ela está no caminho certo.

Um negócio não vai nunca acontecer no primeiro trimestre, nem no primeiro semestre, e, em 99% dos casos, nem no primeiro ano. O “longo prazo” é daqui cinco, dez anos.

Todo empreendedor quer fechar a linha de lucro da sua empresa. O jogo de “fechar o trimestre” muita gente joga. 

Mas quem está realmente disposto a jogar o jogo que envolve olhar dez anos à frente?

É possível contar nos dedos quem, de fato, se dispõe a postergar os ganhos e “sofrer” um pouco mais hoje com os resultados abaixo do ideal por saber que essa é a atitude correta de quem quer resultados realmente significativos para o seu negócio.

Foque no Futuro

Quando eu falo de longo prazo eu sempre uso duas palavras que, para mim, são fundamentais: disciplina e paciência.

E o mais assustador é ver o quanto essas duas palavras parecem inconcebíveis para alguns empreendedores. Elas chegam a ser claustrofóbicas.

Mas eu sinto dizer que ou você acata isso para a sua vida e para a sua empresa, ou você nunca vai chegar aonde deseja.

Quem deixa de olhar o futuro e de agir em prol dele porque operar a curto prazo é mais fácil, está cometendo uma dívida de gestão.

Tudo o que você faz hoje compromete o teu futuro. Isso é um conceito simples, mas que muita gente ainda não consegue entender.

Uma dívida de gestão é quando você opta por uma ação, por menor que for, porque ela facilita o seu dia-a-dia ou agiliza os processos da sua empresa e ignora o fato de que essa escolha vai te prejudicar de uma maneira desproporcional amanhã.

Para mim, a equação curto prazo vs. longo prazo não deveria nem existir. O meu pensamento inteiro é sempre lá na frente.

E, acima de tudo, eu não faço absolutamente nada hoje que irá comprometer o dia de amanhã do meu time, e da minha empresa.

Cada ação que eu tomo, cada centavo que eu tiro ou que eu coloco dentro do meu negócio, é sabendo o impacto que isso vai me trazer na frente.

E você, consegue entender para onde você quer levar a sua empresa nos próximos cinco anos?

Logo, olhar para a frente é saber olhar para trás

Uma coisa que eu sempre falo para todo mundo é que eu não exijo que meus resultados dêem saltos milagrosos, seja de mês em mês ou de ano a ano.

O que eu gosto mesmo é de olhar para trás e enxergar que as coisas estão avançando um pouquinho todo dia, e então mais um pouquinho mês a mês e mais outro porquinho ano a ano.

É melhorar 1% todo dia.

Para mim, isso é o que importa e é o suficiente para eu saber que estou na direção certa.

Você está?