COMO SER ELEITO EM 2018

(Clique no player acima ☝ para o ouvir a narração do meu post! Depois fale pra mim o que achou dessa experiência).

Estamos em 2018 e você, bem como qualquer candidato a cargo público hoje em dia, precisa entender que…

Os políticos não podem fazer campanha como fizeram nos últimos quase 130 anos de República.

Distribuição de panfletos, carro de som e passeatas funcionaram muito bem no passado. Sei que você tem boas recordações desse tempo. Até hoje a legislação permite, mas isso não funciona mais.

A cada eleição que passa, isso se torna mais perceptível. Você sabe. Aconteceu nas eleições passadas e vai acontecer nessa também.

O debate não está mais nas ruas, está na sua mão, tá no celular, na internet.

Não se engane. Seja hoje, no horário eleitoral gratuito ou depois das eleições, é com a cara fixa no celular que as pessoas estarão.

E digo mais: estão nas mídias sociais. E é lá que você precisa estar também.

O campo de batalha agora é outro

Hoje, a opinião pública é construída fundamentalmente na internet. Para ser mais específico, nas mídias sociais.

Vamos aos dados:

  • Cerca de 80% dos brasileiros tem acesso à internet;
  • Desse total, 70% dos acessos é feito pelo celular;
  • E 90% desses acessos mobile são destinados às mídias sociais.

Ignorar isso chega a ser um desrespeito com o tempo em que você e eu vivemos. É totalmente contraditório para uma figura pública pregar um futuro sem usar as tecnologias de comunicação que fazem parte do presente e certamente serão a base das próximas gerações.

E o melhor de tudo, nunca existiu um momento tão propício como que este para construir uma imagem forte e de impacto.

Sei que você é ambicioso e tem um foco. Também sou assim.

Quando pessoas como a gente veem uma oportunidade como essa, não deixamos escapar.

Falta pouquíssimo tempo para entrarmos na terceira década do século XXI, cujo futuro será definido a partir do que estamos construindo hoje.

Portanto…

Ignorar que você deve atacar com tudo nas mídias sociais é inadmissível para quem quer ser eleito em 2018.

Não dá para subestimar as mídias sociais

Você goste ou não, Jair Bolsonaro e Donald Trump, são exemplos claros do poder das mídias sociais.

Toda a relevância e números que eles alcançaram se deve à construção de marcas pessoais gigantescas na internet.

Não há um meio de comunicação que se compare a internet.

Para você ter uma ideia, o Bolsonaro só tinha a opção das mídias sociais para ter a notoriedade que alcançou.

Ele é filiado a um partido pequeno (PSL), com poucos recursos e sem apoio dos grandes partidos. Por isso, há tempos investe com tudo nas mídias sociais.

Ele produz conteúdo e divulga muito bem tudo o que faz. Não é difícil achar memes, vídeos e textos dele pelo Facebook, Twitter e YouTube.

Não se engane. Muito do que você acha que é uma produção de conteúdo espontânea das pessoas, faz parte de uma estratégia de comunicação muito bem executada.

Mesmo o seu amigo que faz montagens somente porque gosta de determinado político está dentro desse tipo de dinâmica.

Todos os candidatos utilizam a divulgação espontânea nas redes para alavancar seu alcance. Veja o exemplo de páginas como Dilma Bolada, Bolsonaro Zuero e Cirão da Massa.

O resultado disso é que hoje, o Bolsonaro é o candidato à Presidência da República com o maior número de seguidores no Facebook. Lá em tem 5,3 milhões de curtidas. No Twitter alcança a marca de 1,2 milhões de seguidores.

Se você gostou desses números, preciso de dizer…

Não para por aí

Além dos benefícios de crescer sua reputação nas mídias, como ser um forte concorrente às eleições presidenciais de 2018, é possível fazer de tudo quando se tem uma audiência absurda na internet.

Mais um exemplo do Bolsonaro. Ele conseguiu eleger seus filhos, que também investem pesado nas mídias sociais.

Carlos, Eduardo e Flávio Bolsonaro foram na esteira do pai de forma meteórica.

Não precisa ser um desses “especialistas” que pintam por aí para ver que a atenção que o Bolsonaro conquistou nas mídias é o principal motivo para o sucesso dos filhos na política.

Basta fazer as contas. Você tem 4 milhões de pessoas na sua audiência. Desse número, apenas 10% vota em você. Sim, você será eleito para boa parte dos cargos executivos e legislativos brasileiros.

Eu mesmo, com cerca de 4 milhões de visualizações em todas as minhas mídias por semana, poderia facilmente ser eleito vereador no Rio de Janeiro.

É aí que está a vantagem de…

Crescer sua marca pessoal nas mídias sociais

Com a sua reputação online bem estabelecida, a conversão para votos ou qualquer coisa que seja é muito mais fácil.

Você acha que é mais fácil vender um curso de maquiagem quando tem 5 milhões de pessoas te seguindo no Instagram ou com um carro de som chato na rua?

Pois é. O mesmo acontece para as candidaturas hoje em dia. Não dá pra ficar com passeatas e carros de som pra cima e pra baixo. É perda de tempo e dinheiro. Muito dinheiro.

Tudo começa pela construção da sua reputação online

Agora acompanhe comigo o exemplo de Donald Trump. O cara é o rei do Twitter a muito tempo. Sua campanha presidencial começou no dia em que ele abriu uma conta nessa mídia social.

Ele construiu uma audiência imensa e depois reverteu isso para a sua campanha presidencial histórica.

Nunca antes na história do mundo as mídias sociais foram tão determinantes como na eleição que coroou Donald Trump.

Vou focar no fato que ele construiu toda uma imagem de empreendedor. Ele nunca foi um político. Angariou a atenção das pessoas e reverteu isso para fortalecer a sua campanha.

É esse tipo de perspectiva que quero colocar para você.

Para você ter uma ideia do quanto precisa das mídias sociais, basta ver a atual legislação eleitoral brasileira.

Desde 2015 você só tem 45 dias de campanha. Por isso, mais do que nunca…

Você precisar atacar as mídias sociais para fortalecer o seu nome

Você deve achar que não subestima as mídias sociais. No entanto, preciso dizer que sim.

Você não só subestima como também ignora as oportunidades que as mídias sociais de dão de bandeja.

Você fez stories para o seu Instagram hoje? Tem um vídeo mostrando o seu ponto de vista sobre alguma demanda da sua região no YouTube? O seu Facebook tem postagens agendadas até o fim do mês, todos os dias?

É. Se você demorou ou teve dúvidas para responder alguma dessas perguntas simples significa que…

Você não está apostando tudo nas mídias sociais.

Cara, todas as celebridades, atletas, executivos e quem vai vencer em 2018 estão nessa.

Só você que acha que ainda vai se dar bem fazendo mais uma vez a mesma coisa de sempre.

Só é eleito em 2018 quem entende as mídias sociais

Gosto de usar o termo mídias sociais porque redes sociais é algo pequeno diante do esse tipo de tecnologia e organização social nos permite.

Facebook, Instagram, IGTV e Youtube fazem mais do que conectar pessoas. Gosto do termo mídias ou plataformas sociais porque é isso que elas são: canais para você se conectar com o mundo.

O que mais me fascina nisso é que todo mundo pode e deve agir como um canal de mídia.

Hoje, você pode ser a sua própria Globo, Record, BBC ou CNN. Cara, e agora sendo bem sincero com você…

Quem atua nas mídias sociais como uma empresa de mídia, está se dando muito bem.

É na internet, através das mídias sociais, que a batalha por corações e mentes acontece.

O corpo a corpo eleitoral agora é digital

Se as pessoas estão definitivamente na internet, é pra lá que você vai. É onde eu estou.

Do lado de cá você vê o número absurdo de oportunidades que as pessoas perdem.

Quando eu digo que executivos, atletas e celebridades entenderam que esse é o caminho e estão arrebentando, é verdade.

Agora é a hora dos políticos também entrarem com tudo nessa parada.

 

Como ser eleito em 2018

Muitos candidatos que buscam o Palácio do Planalto, o Congresso Nacional, as Assembleias e Governos Estaduais adotam uma estratégia que remonta 1989. Isso para não dizer que a base é de 1889.

No momento pré-campanha, os candidatos concorrem, entre si. Tentam se destacar e ter o apoio de seus partidos.

Além disso, tentam conseguir o máximo de tempo possível de propaganda de rádio e TV, que é o meio que buscam se apresentar ao público durante o período eleitoral.

É aí que eu quero chegar quando digo como você vai ser eleito em 2018.

As mídias sociais fazem você ser eleito em 2018

A estratégia tradicional acabou. Se você desconsiderar as mídias sociais, já era.

Mais uma vez: a mesma coisa que você fez ontem não vale pra hoje.

Você pode vir pra mim e dizer que está nas mídias sociais. Desculpa, mas você está enganado.

Quando você diz que investe em mídias sociais e repete a mesma coisa que faz na propaganda política, faz discursos e praticamente lê o seu plano de governo no Facebook ou YouTube, preciso te dizer…

Isso não tem nada a ver com a linguagem das mídias sociais.

O tripé pra ser eleito em 2018

O conteúdo nativo das mídias sociais é aquele que agrega às pessoas. Você faz isso informando, entretendo e motivando.

Quando uma pessoa está no Instagram ela não quer saber de uma aula sobre política macroeconômica ou sobre o déficit da dívida pública.

O que você e eu queremos quando estamos no Instagram, Facebook e YouTube é um microconteúdo interessante. Simples assim.

E quando eu falo em microconteúdo é porque as pessoas consomem tudo em micromomentos.

Você deve capturar a atenção das pessoas nesses pequenos momentos nas mídias sociais e direcioná-las para os seus objetivos.

O que você deve tirar de conclusão disso é que…

UMA GRANDE PARTE DO SEU TRABALHO É CONTAR UMA HISTÓRIA QUE ENVOLVA AS PESSOAS.

Se você acha que essa onda é passageira, tenho que te avisar: isso não vai mudar. A forma como você constrói o seu nome e a maneira como causa impacto real nas pessoas é por meio de uma ótima narrativa.

Isso é o que realmente importante. E a partir dessa perspectiva, vejo que a maioria dos candidatos, políticos de carreira e até mesmo agências de propaganda no Brasil estão contando histórias em 2018 como se estivesse em 2007.

Contando a sua história nas mídias sociais

A estratégia é produzir conteúdo diário e extremamente relevante para as pessoas que você quer do seu lado. Lembre-se, a campanha começa antes e continua depois.

As pessoas dificilmente votam em uma legenda, elas votam em você.

Portanto, nada de falar das suas propostas, do seu partido ou mesmo da sua candidatura. Você é agora um formador de opinião.

O grande barato das mídias sociais é que elas tornaram isso algo muito acessível.

Você também é um canal de informação

É essa mentalidade que você vai usar para ser eleito em 2018.

Você vai construir sua imagem e contar a sua história. Vai construir uma audiência em torno de um tema em que domina.

Se você é um empresário, vai criar microconteúdos que mostrem o seu poder de gestão.

Comece um programa de perguntas e respostas no YouTube. Fale sobre como você soluciona problemas, fez a sua empresa crescer e o que te motiva.

Mostre que você é bom nisso.

Vença pelo seu conteúdo

Quanto mais conteúdo de qualidade você colocar nas mídias sociais, mais sua audiência vai crescer e, consequentemente, a sua autoridade no assunto.

Pronto. Você tem uma reputação de gestor fantástica.

Agora, usando o clichê da propaganda eleitoral…

É mais fácil dar um “voto de confiança” em um político qualquer ou no cara que entende tudo de negócios e você segue nas mídias sociais?

A vantagem de usar as mídias sociais é que você ataca por mais tempo e com uma abordagem mais próxima das pessoas.

Eu disse que as pessoas estão na internet. É lá que você vai convencê-las. E não é com propaganda política.

É com conteúdo. É com autoridade. É com valor.

É assim que você vai ser eleito em 2018

👇Fique agora com um vídeo que preparei sobre o papel da sua marca pessoal na internet como o melhor meio para alcançar todos os seus objetivos.👇

  • Muito obrigado por ler! Eu acho fantástico que você tenha se importado o suficiente pra investir o seu tempo aqui.
  • Se alguma coisa neste artigo ressoou contigo, ou se você acha que alguém que conhece vai se beneficiar destas palavras, envie pra ele ou compartilhe com seus amigos. Isso significaria muito pra mim, de verdade.
  • Além disso, se você tiver interesse em acompanhar insights e dicas exclusivas sobre empreendedorismo não deixe de me seguir no IGTVInstagram e no Facebook. Você vai poder espiar o dia a dia de alguém que está na jornada de construir suas empresas e ser melhor a cada dia.
  • Também tenho um programa de perguntas e respostas no YouTube e um Vlog no qual você pode acompanhar minha rotina de empreendedor e de triatleta apaixonado.
  • Vamo que vamo!