Como pensar seu conteúdo

Todos os dias entro e saio de salas de reunião onde executivos nervosos esbravejam que suas estratégias digitais não dão certo.

Os motivos são vários, mas uma coisa que me que salta aos olhos é a ignorância das pessoas em relação a como os seres humanos se comportam e, por consequência, a forma que consomem mídia no Século XXI.

A primeira coisa que eu preciso que você entenda é que não importa o que está se debatendo dentro do tema de marketing, tudo parte de nós.

São pessoas reais que consomem ou ignoram a mídia sendo exibida.

É por isso que eu sou obcecado. Por pessoas.

Formatos, canais e conteúdos são apenas nomes. O que importa, no fim das contas, é como as PESSOAS reagem e o que fazem a partir do momento em que foram impactadas.

Dentro desse tema, sem sombra de dúvida, uma das coisas que me destaca como empreendedor é que, antes de pensar em qualquer coisa, eu busco entender profundamente os padrões de comportamento humanos na outra ponta do meu trade. Busco entender exatamente o que as pessoas fazem e porque fazem.

Muito disso é assunto pra um outro dia. Hoje, quero te apresentar as nuances de como as pessoas se comportam frente a cada tipo de formato de conteúdo diferente.

Preciso que entenda de uma vez por todas que colocar a forma como os seres humanos se comportam no centro da sua estratégia pode ser tudo que você precisa pra arrebentar.

Primeiros passos…

A plataforma de mídia social é o seu canal, já texto, áudio, imagem e conteúdo audiovisual são os formatos que você vai utilizar para alcançar seus objetivos em 2018 e adiante.

Texto para as mídias sociais

Acredito que assim como você, muita gente não percebe o poder da palavra escrita.

É um das formas de comunicação mais presentes tanto no mundo online como offline.

Por mais que digam que é um formato de produção de conteúdo em baixa, você está lendo esse texto.

Só hoje, com certeza, você já leu milhares de palavras. Além das minhas palavras, você já leu legendas no Instagram e Facebook, citações, textões polêmicos no Whatsapp e alguma puta sacada de alguém do Twitter.

É isso. Você e eu estamos cercados por palavras. Trata-se de uma das formas de comunicação com maior poder de precisão.

Não é a toa que temos códigos e mais códigos de leis escritas. Quem nunca usou a frase…

“Entregue-me isso por escrito!”

A palavra escrita ainda tem muito poder. Traz uma autoridade que muitas vezes falta aos outros formatos de comunicação.

Falo isso por um motivo bem simples: ATENÇÃO. É isso aí, sempre ela, a grande chave do século: a atenção das pessoas.

Ler um texto requer bem mais atenção do que assistir um conteúdo audiovisual.

Por exemplo, você não consegue dirigir seu carro e ler esse meu artigo ao mesmo tempo.

Mas você consegue ouvir um podcast enquanto lava louça ou conversa com seu melhor amigo em casa.

Você tem total atenção de quem lê o seu conteúdo!

Outra grande vantagem do conteúdo escrito é a facilidade de utilização. Todo mundo que usa a internet sabe ler e escrever.

É um requisito básico. Você não precisa manusear nenhum tipo de software especial pra começar a produzir conteúdo textual.

Basta você abrir seu Medium, Twitter ou Facebook e escrever o que der na sua cabeça. Pronto. Você está se comunicando.

Não quer dizer que seja fácil escrever um texto que gere valor pra alguém. Pelo contrário.

Mas tenho 10 dicas fundamentais pra escrever um bom texto para web. São elas:

  • Use palavras-chave para ranquear no SEO.
  • Objetividade. Vá direto ao assunto.
  • Não encha linguiça!
  • Parágrafos curtos pra ter clareza.
  • Coerência. Você está sendo claro nos seus argumentos?
  • Saiba o que está falando. Escrever é a última parte do processo.
  • Pessoalidade. Fale COM o leitor e não PARA ele.
  • Tamanho é conteúdo. Nem tão extenso que cause desinteresse nem tão curto que seja raso.
  • Título e introdução definem se seu texto será lido ou não.
  • Escrever é um hábito e não uma arte inacessível. Pratique!

podcast mundo audio

Áudio é tendência

A grande vantagem do áudio é a facilidade de consumo. Você pode ouvir seu podcast quando e na hora que quiser.

Pode ouvir na academia, no trânsito ou mesmo no trabalho. É um formato que exige pouca atenção, mas que tem um poder de cativar extraordinário.

Basta ver o sucesso e a fidelidade que os podcasts têm pelo Brasil e mundo afora.

A voz é um recurso extremamente valioso. Você pratica isso todo dia.

Você faz e recebe ligações, prefere gravar um áudio no whatsapp do que escrever duas frases, e também prefere falar pessoalmente com alguém pra fechar um negócio por mais simples que seja.

Quando você produz conteúdo, tudo isso está lá. Sem falar que as suas ideias saem com maior fluidez.

Todo mundo gosta de um bom bate papo.

Mas o conteúdo em áudio não se restringe aos podcasts. Você pode fazer posts narrados, audiolivros e qualquer interação com voz que gere interesse.

Google, Apple e Amazon apostam nesse formato. Acho que você também deveria.

Acessibilidade, conveniência e pessoalidade são os motivos para abraçar o áudio e produzir conteúdo.

Ao contrário da produção de conteúdo textual, com o áudio você requer o domínio de algumas ferramentas básicas do formato.

Para saber mais sobre isso, tenho o post sobre podcast. Nele abordo a edição, produção e distribuição de conteúdos em áudio.

Imagem como ferramenta

“Uma imagem vale mais que mil palavras”. Não é pra tanto.

Você sabe o quanto o texto é importante pra mim e para qualquer estratégia de conteúdo nos dias de hoje.

No entanto, as imagens tem a capacidade de serem muito mais facilmente impactantes do que qualquer texto ou áudio.

Por exemplo, se você ouvir no seu podcast favorito que deve ter mais cuidado no trânsito para prevenir acidentes, é uma coisa.

Se você ler um texto sobre as 8 melhores formas de evitar acidentes de trânsito, vai ser outra coisa.

Agora, se você se deparar com uma imagem de acidente real, com sangue, miolos e um ursinho de pelúcia no chão de uma estrada, o impacto desse conteúdo visual vai ser totalmente diferente.

Se acrescentar ainda mais a mensagem “A PRESSA É INIMIGA DA SUA FAMÍLIA”, o apelo vai tomar proporções ainda maiores.

Sem mais delongas, o que eu quero te dizer é…

Utilize imagens para complementar o seu conteúdo.

Por si só, imagens são interessantes, mas usá-las como complemento potencializam o entendimento e a assimilação do seu conteúdo.

Com imagens e palavras você pode dizer tudo. Por isso que memes, citações, quadrinhos, infográficos e ilustrações fazem tanto sucesso nas mídias sociais.

Use imagens consistentes na plataforma e da maneira certas e arrebente!

Audiovisual para arrebentar

Agora, chegamos à forma de conteúdo que converge boa parte dos outros formatos.

Está entre a grande interação do texto escrito e a extrema passividade do conteúdo em áudio.

Os vídeos que você assiste no YouTube, Instagram, Facebook e muitas outras plataformas te ajudam em duas pontas.

Primeiro porque sua audiência é passiva, consume o conteúdo com pouca interação, aumentando o número de pessoas que você detém a atenção.

Pense em um livro bestseller. Ele alcança no máximo milhões de pessoas.

Agora, um filme blockbuster chega a marca de bilhões.

Não dá pra ignorar o poder do conteúdo audiovisual

Os vídeos são as peças principais da maioria dos grande produtores de conteúdo do mundo hoje em dia.

Todo mundo conhece ou tem um Youtuber do coração, por exemplo.

Destaco 3 pontos dos conteúdos audiovisuais para você levar em consideração na hora de escolher esse formato para produzir seu próprio material.

  • Formato atraente com um grande poder de persuasão
  • Agrega texto, imagem e áudio de forma decisiva
  • Queridinho do público de hoje

Cara, vídeos são sensacionais para fazer alguém dar o próximo passo.

É uma pessoal real que está ali na sua frente pedindo com autoridade que você faça alguma coisa.

É Psicologia. Uma voz de comando, convincente e persuasiva pode mover uma nação. A História está aí para provar que é verdade.

Mas você não precisa ir tão longe. Veja o sucesso dos cursos a distância. Nunca foi tão fácil buscar ou difundir conhecimento.

Com certeza você já gastou alguns minutos assistindo um tutorial no YouTube.

O conteúdo audiovisual tem uma grande destaque nas redes.

Esse é o segundo ponto. Assim como as imagens estáticas ou mesmo os GIFs animados, os conteúdos audiovisuais tem um grande impacto.

Perceba a estratégia das plataformas em ativar os vídeos sem que você solicite. É muito tentador assistir pelo menos os 10 primeiros segundos.

Por mais simples que seja o vídeo, ele sempre vai ter um impacto interessante.

É claro que você não precisa ser desleixado, mas fazer um vídeo super interessante, com uma boa captação de áudio, imagem de capa atrativa e uma legenda de chamada matadora, fazem uma diferença monstruosa no seu conteúdo.

Agora vai lá e arrebente!

Utilize os formatos de maneira inteligente e acerte na plataforma.

Produzir conteúdo nativo pra cada mídia social que você utiliza determina se sua estratégia de conteúdo vai explodir ou vai derrapar na primeira curva.

E aí, qual vai ser? ;)

  • Muito obrigado por ler! Eu acho fantástico que você tenha se importado o suficiente pra investir o seu tempo aqui.
  • Se alguma coisa nesse artigo ressoou contigo, ou se você acha que alguém que você conhece vai se beneficiar de passar um olho nessas palavras, envia pra ele ou compartilha com seus amigos. Isso significaria muito pra mim, de verdade.
  • Além disso, se você tiver interesse em acompanhar insights e dicas exclusivas sobre empreendedorismo não deixe de me seguir no Instagram e no Facebook. Você vai poder espiar o dia a dia de alguém que está na jornada de construir suas empresas e ser melhor a cada dia.
  • Também tenho um programa de perguntas e respostas no YouTube e um Vlog no qual você pode acompanhar o meu dia a dia de empreendedor e de triatleta apaixonado.
  • Vamo que vamo!