Como empreendedores pensam

De uns tempos para cá, ser empreendedor virou um cargo sexy. Mas a verdade é que empreender é o exato oposto disso. 

Para um negócio dar certo, o empreendedor ou empreendedora tem que abrir mão de muita coisa. 

É preciso parar de romantizar esse universo e entender que trabalho duro é a única realidade possível para quem quer realmente chegar lá. 

Eu levantei o meu negócio do zero. E sei o quanto eu trabalhei e continuo trabalhando para atingir os meus objetivos. 

E eu sei que tem muita gente que está tentando empreender e que está passando por algumas dificuldades que eu passei no início da minha carreira ou que eu vejo amigos próximos enfrentando. 

E por isso decidi falar um pouco dos meus principais aprendizados para conseguir, de fato, iniciar um negócio do zero sem se perder no meio do caminho.

Espero que você aproveite a leitura e termine esse post muito mais motivado do que quando começou.

Mapeie as suas ações

Todos os dias, desde que eu decidi criar a Avellar Media, eu tiro um tempo do meu dia para visualizar tudo que eu quero conquistar. 

Eu sempre tento limitar esse panorama em três objetivos. Assim, imagino o quão bom seria se esses objetivos se concretizassem.

E é por isso que eu sempre digo que cada um precisa mapear as suas ações; desde onde você está hoje até onde você quer chegar. 

E não tem nada de errado querer “a”, “b” ou “c”, nesse jogo não existe uma única alternativa correta. Mas o que tem de errado é, no discurso, falar muito sobre os seus desejos e objetivos e não dar o primeiro passo para começar a mapear as suas ações que vão te levar até eles.

Gere valor

Para mim, nada do que eu tentar fazer se eu não tiver uma coisa em mente: como gerar valor para o meu negócio.

E, pode parecer um pouco absurdo, mas eu sei que tem muita gente que não vê geração de valor como prioridade. 

E posso dizer que a maioria das pessoas não vai se dar bem em um negócio tendo esse pensamento.

E por quê? Porque elas começam um negócio pensando em como tirar valor dele e não em como gerar. Ou seja, elas pensam, planejam e agem partindo do princípio do quanto elas irão ganhar no primeiro mês e no próximo, quanto de dinheiro elas irão ter em um ano e nas formas que elas poderão gastar esse dinheiro.

E para mim isso nada mais é do que um pensamento de derrota. 

A primeira coisa que deve ser pensada quando se quer abrir um negócio, que, inclusive, é o que eu sempre me pergunto é: como eu vou gerar valor para esse ecossistema a partir do meu serviço? Quais serão as melhorias que ele irá trazer para o cliente? Como eu quantifico isso?

Portanto, meu recado é: a jornada para abrir qualquer negócio tem que começar pela ideia de como aquele espaço que você pretende ocupar vai ser melhorada a partir do serviço que você irá oferecer.

Seja humilde

Humildade para mim não tem a mesma conotação que tem para a maioria das pessoas. 

A humildade, na minha vida, vem de outro ângulo. E esse ângulo é o entendimento de que o mundo não roda no meu ou no seu script.

Nós somos pequenas partículas em meio a uma galáxia gigantesca e precisamos nos conformar com o fato de que não é sobre mudar a forma como as coisas são feitas, mas sim compreender a forma como o mundo roda e tentar, de fato, hackear o caminho. 

Eu sei o quanto é difícil, no universo dos negócios, aceitar que as coisas não acontecem da forma com que a gente gostaria. Mas se tem uma tática que eu aprendi é que o meu papel é me manter nesse trilho, humildemente, tendo a consciência do espaço que eu estou habitando no mundo.

Por fim, a humildade não é se olhar através de uma perspectiva romântica e enxergar quem você gostaria de ser, mas entender, simplesmente, quem você é agora.

Tenha muita disciplina

A disciplina é a pedra que constrói o que você almeja. 

E a maioria das pessoas que não conseguem o que almejam acabam acreditando que isso acontece porque elas “não sabem fazer aquilo” ou “não são boas o suficiente”.

Mas na verdade isso acontece porque elas não têm a disciplina para executar um trabalho durante trinta, sessenta, noventa dias, que depois se tornam, trinta e seis, sessenta meses.

Nenhuma jornada que você começa termina rapidamente. E eu digo por experiência própria que é um caminho longo, duro e pesado.

O que eu quero dizer aqui é que, na maioria das vezes, de nada adianta alguém saber muito sobre as estratégias e as táticas para tirar um negócio do chão se não tiver a disciplina para executá-las.

A falta de disciplina é muito mais um sintoma do que uma causa. 

A causa é porque você ainda não alinhou o teu propósito em cima de um trabalho, um projeto, uma função que você ama fazer, ou que amaria estar fazendo. 

É impossível você se empenhar com unhas e dentes em um trabalho pelo qual você não é apaixonado.

Então, antes de tirar um negócio do chão, realize esse passo. Achei seu propósito. Porque a falta de disciplina nada mais é do que a falta dele.

Trabalhe duro

Eu trabalho três vezes mais do que uma pessoa normal trabalha. 

Enquanto o “normal” é trabalhar oito horas por dia, eu trabalho, para começar, catorze horas.

E eu faço isso porque, mais do que ninguém, é o meu negócio, a minha empresa. E é por isso que eu sempre falo que eu não obrigo e nem acho correto obrigar meu time a trabalhar tanto quanto eu. 

É preciso muito trabalho duro para começar um negócio do zero. E um dos aprendizados mais importantes que eu tive foi o de que achar que é possível conseguir um resultado diferente da média fazendo o que todo mundo faz é impossível.

E isso é um fato.

Para conseguir resultados fora da curva é imprescindível que você e o seu negócio sejam diferentes dos outros.

Eu não me canso de repetir que estamos vivendo na era de outro do empreendedorismo. A internet tirou todas as barreira de comunicação e, hoje em dia, é possível começar um negócio a um custo quase nulo.

Isso é incrível, mas eu vejo muita gente entrando no mundo do empreendedorismo pela razão errada. E quando isso acontecer, elas vão se frustrar demais. 

Porque quem ganha esse jogo é quem gosta dele de verdade, é quem é apaixonado por ele. É quem não sente o peso de trabalhar dezesseis horas por dia e que vibra a cada pequena vitória. 

Conclusão

Não vai ser fácil tirar o seu negócio do chão.

Mas se você começar mapeando suas ações, pensando sempre em como gerar valor através do seu negócio, sendo humilde, tendo disciplina e trabalhando muito, eu posso te dizer que você estará alguns passos mais à frente de atingir o sucesso.

Tome cada atitude sabendo dos frutos que você colherá no futuro. Não tenha medo de errar, mas tenha sempre a disciplina para tentar mais uma vez. 

———- 

Quer saber mais sobre como os executivos de marketing das principais empresas do país pensam? Conheça o The CMO Playbook, o podcast da Avellar Media!