Atenção é a moeda!

A pergunta não é sobre aceitar ou não todas as mudanças que vem vindo. Elas são incontestáveis.

Não é algo binário como eu costumo dizer. Aqui só tem um jeito. Você precisa entender isso.

Você deve aceitar se quiser continuar na briga.

Você pode não querer dar aquele passo final em direção ao seu objetivo, mas garanto que vai começar a refletir mais sobre o que anda fazendo para alcançar seus objetivos.

Na real, o que me capacita a estar aqui diante de você é a minha habilidade em entender onde as pessoas estão realmente usando cada minuto do seu tempo.

Entendo como você está usando as plataformas sociais, produzindo conteúdo, gerando valor, investindo na sua marca pessoal.

Identifico onde as pessoas depositam Atenção e assim estruturo uma maneira de lhes entregar informação com o intuito de fazê-las agirem de acordo com aquilo que quero alcançar.

Seja mudando a crença de clientes sobre a instrumentação industrial e consequentemente vendendo milhões a mais; educando milhares de pessoas acerca de radioproteção e sendo autoridade no assunto; dando aquele puxão de orelha que a nossa sociedade mimada precisa; batendo de frente na rasa narrativa do empreendedorismo de palco; declarando abertamente o fim definitivo da propaganda como conhecíamos; ou aplicando todas as minhas teses de marketing e arrebentando com a Avellar Media.

Minha preocupação sempre será atacar onde a atenção das pessoas está!

Sei que a Atenção é a moeda que define quem vence e quem perde nesse jogo.

Meu tempo é o hoje

Minhas atitudes são para o agora.

E por isso quero ter uma conversa franca com você sobre o verdadeiro centro do campo de batalha: a atenção das pessoas.

Mas antes de chegar nesse ponto, tenho uma coisa interessante pra compartilhar.

Algo que envolve todas as modalidades de negócio, desde a construção civil até os influenciadores digitais.

Todos eles querem vender algum produto ou serviço.

Todo mundo quer vender alguma coisa

O que a gente deve ter em mente não é apenas a venda em si, mas todo o caminho que direciona até esse objetivo.

Tudo isso passa pela conquista da ATENÇÃO.

Você precisa encontrar o seu público. Precisa saber onde a atenção da sua audiência realmente está.

Antes de querer vender alguma coisa, é preciso fazer alguém prestar atenção em você. Ver a sua cara.

E como você vai chamar a atenção de uma pessoa sem saber onde ela está ou quem ela é?

Você precisa encontrar essa pessoa e gerar valor a ela.

É aí que precisamos falar desse camarada que está no seu bolso, do seu lado ou por onde você está lendo esse meu texto.

Onde está a Atenção!

Hoje, a atenção das pessoas está no celular ou mais especificamente nos smartphones, sim, esse aparelho que você usa para acessar suas redes sociais, ler notícias, fazer fotos, pagar boletos, transferir dinheiro, ouvir música e, até mesmo, por mais antiquado que possa parecer, fazer uma chamada telefônica.

Você há de concordar que seja da sua sobrinha de 8, ou até da sua tia de 70 anos, esse aparelhinho retém uma atenção assombrosa das pessoas.

Não tem como negar essa atenção.

Você pode ficar chateado com isso. Pode até odiar toda a relevância que a maioria das pessoas dá a esse ou outros tipos de dispositivos móveis.

Pode julgar as pessoas pelo uso que fazem. Pode se queixar, se lamentar, resmungar ou esbravejar que seu negócio está quebrando por causa de toda essa mudança.

Mas a única coisa que você não pode fazer é evitar toda essa transformação.

Chega de nostalgia!

Fundamentar suas decisões românticas sobre como o mundo funciona, ou como você gostaria que ele funcionasse, é a maneira mais fácil e rápida de quebrar o seu negócio.

Os dispositivos móveis vieram pra ficar. Já são uma realidade concreta, palpável e mensurável.

Toda uma perspectiva já está sendo projetada para eles. É aí que a atenção das pessoas está e deve ficar por bastante tempo.

Pense nos diversos negócios que são feitos apenas para atenção das pessoas que estão no mobile. É incrível!

Quem imaginaria que sites e aplicativos seriam feitos exclusivamente para uso e consumo no ambiente mobile?

Tá na hora de você mudar de mindset também

O quanto antes você aceitar pra você mesmo (todo mundo já aceitou), mais cedo vai se adaptar às mudanças e suas novas oportunidades.

Toda uma cultura está se solidificando em torno das infinitas possibilidades que a tela rachada do seu celular pode oferecer.

Você sabe disso. Só estava esperando eu te dar esse pequeno puxão de orelha.

Então é hora de você aceitar e tomar uma decisão diante disso.

“Vou fazer meus negócios agirem de acordo com o presente ou vou ficar preso às minhas suposições do passado?”

Atenção é a moeda em cima da qual eu e você operamos

A revolução que vivemos mostra o quanto as pessoas ainda são apegadas ao passado.

É muito difícil fazer elas trocarem o mindset de como as coisas eram feitas pra como as coisas são feitas.

Você, assim como os grandes empresários, assume muitos dados e conceitos.

Ainda acreditam que o mundo funciona como a 10, 30 ou 50 anos atrás.

A Atenção das pessoas não está mais no computador, televisão ou rádio. É preciso entender isso.

Enfiar milhões e milhões em anúncios de Tv está fora de cogitação. Mas o que eu vejo é campanhas publicitárias milionárias que só massageiam egos e se fundamentam apenas em achismos.

Não dá pra observar as pessoas enfiando os pés pelas mãos e levando uma porrada de gente atrás e não falar nada.

As grandes corporações ainda vivem com a impressão de como as coisas eram.

Têm a impressão (apenas isso) de que alguém está vendo o seu comercial de Tv só porque ele foi ao ar.

Não tem como saber exatamente quantas pessoas viram ou não certo comercial. Existem milhões de variáveis no meio desse processo.

O número de monitores ligados no Rio ou em São Paulo não cobre a atenção de um país inteiro.

A cara das pessoas está enfiada no celular na hora que você coloca um anúncio caríssimo na novela das 9.

Ninguém olha pra cima quando você aplica mais um outdoor na rua.

Busdoor? Porra, estamos em pleno 2018 e você ainda quer viver sob a cartilha do milênio passado?

Acabou a era do Achismo!

Definitivamente, a atenção das pessoas não está nos meios de comunicação tradicionais. É o que canso de ver e você também.

Os índices de audiência não param de despencar. Pesquise para ver como funciona o IBOPE.

É absurdo no que as pessoas ainda se apegam.

Não dá pra assumir dados! Quando você faz isso, sempre sai perdendo.

As pessoas acreditam que conseguem atenção apenas porque colam um outdoor, publicam em jornais e revistas, compram e exibem uma tonelada de anúncios televisão em grande escala por milhões de reais.

Isso não é atenção. Trata-se unicamente de alcance.

Eles estão apenas assumindo que só porque gastaram milhões alcançarão a atenção de milhões.

Não é assim ou só por isso que as pessoas vão consumir o seu vídeo de 30 segundos ou o anúncio impresso com o seu novo slogan.

O que eles ainda não perceberam é que a atenção das pessoas está nos dispositivos móveis.

E vou além. A atenção que você busca hoje tem uma concorrência muito maior do que já teve no passado.

Antes você gastava milhões de reais em anúncios de Tv porque a atenção das pessoas estava lá e era certeza que alguém veria o seu comercial.

Isso acabou. Os tempos mudaram. Você concorre com milhões de pessoas postando conteúdos alucinadamente na internet.

Seu filho vai crescer sem assistir tv. Como você pode querer me dizer que a atenção das pessoas não migrou?

Você não concorre mais só com o anunciante do canal concorrente

Agora, você concorre com o moleque que faz memes como não houvesse amanhã e garota que posta vídeos fofinhos.

Concorre com pessoas e marcas que entenderam logo essa mudança de atenção e estão quilômetros a sua frente na produção de conteúdo.

A Era dos Blogueiros já veio e você não pegou.

A Era dos Youtubers já se instaurou e você não viu.

A Era do Musical.ly tá aí e você nem ficou sabendo.

A Era do Instagram está aí bem na sua cara e você não faz nada.

Até quando você vai ignorar que a atenção das pessoas migrou?

ATENÇÃO VALE MAIS QUE QUALQUER DADO FRIO

Cara, ao invés de você falar pra mim sobre quantos views tem seu vídeo, precisamos debater se as pessoas de fato o consomem, ou se veem os primeiros 3 segundos e depois pulam. É o impacto real que seu vídeo promove que deve ser o KPI.

É isso que conta. Atenção. Tudo se resume a se preocupar com a atenção das pessoas.

Esse é o jogo. Mas você ainda não está convencido. Você precisa de mais informação sobre como pensar sobre isso.

Mesmo depois do novo algoritmo, em termos de alcance orgânico, a plataforma número 1 no mundo atualmente é o Instagram.

Se você tem 297 seguidores no Instagram, 100 deles vão realmente ver seus posts, e se seu conteúdo for bom o suficiente também vão consumi-lo.

É um alcance muito alto para os padrões das mídias sociais de hoje.

O Twitter ainda insiste em entregar tudo para todos. O alcance orgânico é alto, mas ainda se perde no barulho que é aquela timeline.

Não dá pra agradar a todos. É uma lição que tem muito a ver com o que eu disse no texto sobre o que está te impedindo de arrebentar no digital.

O ponto que eu quero chegar é esse.

Contexto conta muito nesse jogo

Seja qual plataforma for, você precisa entender o contexto em que seus seguidores estão consumindo o seu conteúdo.

Somente depois de fazer isso é que você pode fazer a engenharia reversa de como ir fundo para se conectar com seu público e como essa “impressão” é traduzida em atenção de verdade.

Eu não me interesso se 30 mil pessoas veem meu conteúdo, minha preocupação está em como 30 mil pessoas veem meu conteúdo.

Alcance, visualização de vídeo de 3 segundos e número de seguidores não significam muita coisa. Entender a atenção vale mais do que qualquer dado frio.

Você pode ter apenas 3 mil seguidores e ser mais influente do que alguém que tem 30 mil seguidores.

O que vale é o nível de IMPACTO que você promove.

Você precisa parar urgentemente parar de se obcecar pelo número de seguidores e voltar seus esforços para o impacto que você promove e as reações que causa.

Porque, meu amigo, no final do dia, essa é a única maneira de você direcionar os resultados para o seu objetivo final.

publicidade marketing celular mobile dispositivos moveis

Acompanhe a oferta de atenção

As maiores marcas do mundo, as maiores corporações, os mais prestigiados publicitários e marketeiros, todos eles acham que a atenção é algo garantido.

Se você concorda com isso, sinto em dizer que não poderia estar mais enganado.

Repare que eu falei “acham“. Esse é um dos grandes problemas que enxergo.

Tudo é quantificado exatamente hoje em dia com a ajuda dos recursos das mídias sociais.

É possível saber quantas pessoas assistiram 10, 32 ou 100% do seu vídeo.

Você pode mapear toda a jornada de uma pessoa dentro do seu conteúdo.

Isso faz parte do marketing de 2018 e 2023!

Lamento profundamente que os maiores anunciantes do mundo ainda estejam queimando dinheiro só porque ainda acham que tem a atenção das pessoas como algo garantido.

Eu sou e sempre serei focado nas pessoas. É isso que define qualquer negócio. É isso que define qualquer relação.

Me fascina saber o que as pessoas fazem, o que elas compram e onde está a atenção delas.

Você não pode e nem precisa assumir nenhum dado hoje em dia.

Rode sua campanha ou vídeo no YouTube e faça testes A/B para saber para onde a atenção das pessoas que você quer atingir está indo.

É isso. Não invente nada fora disso.

Gaste sua criatividade e tempo para gerar valor para as pessoas

Aceito quando dizem que muitas vezes você tem que acreditar nas suas impressões e tamanho da audiência, mas direcione isso.

Por que você acha que eu sempre peço a opinião das pessoas sobre os meus conteúdos?

É diferente analisar um dado frio e analisar a palavra de alguém que você gerou valor.

Lembre-se…

Tudo começa e termina na atenção de alguém

É isso que eu busco e acredito que você também deveria acompanhar.

A atenção das pessoas já esteve no jornal impresso, rádio, televisão e desktop. Hoje está no celular.

Saber onde a atenção das pessoas está é fundamental.

Se a atenção das pessoas está no celular, qual plataforma elas estão usando?

Sua persona está no Instagram? No Facebook? No Pinterest? No Musical.ly?

Em todas essas e mais outras 5 mídias sociais?

Acompanhe a atenção das pessoas.

Pois essa é a variável que todos nós estamos operando em cima.

  • Muito obrigado por ler! Eu acho fantástico que você tenha se importado o suficiente pra investir o seu tempo aqui.
  • Se alguma coisa nesse artigo ressoou contigo, ou se você acha que alguém que você conhece vai se beneficiar de passar um olho nessas palavras, envia pra ele ou compartilha com seus amigos. Isso significaria muito pra mim, de verdade.
  • Além disso, se você tiver interesse em acompanhar insights e dicas exclusivas sobre empreendedorismo não deixe de me seguir no Instagram e no Facebook. Você vai poder espiar o dia a dia de alguém que está na jornada de construir suas empresas e ser melhor a cada dia.
  • Também tenho um programa de perguntas e respostas no YouTube e um Vlog no qual você pode acompanhar o meu dia a dia de empreendedor e de triatleta apaixonado.
  • Vamo que vamo!